x

Informações Rápidas

O Objetivo itapetininga se preocupa com a qualidade de vida dos seus alunos. Está localizado num ambiente de muito verde que proporciona uma vista encantadora em mais de 23.000 m².

Conheça

Atendemos alunos do Infantil ao Pré-vestibular.

Fone: (15) 3275.8700

Siga-nos também em: Facebook.com/ObjetivoItapetininga

04
05

Projeto Fatos e Mitos do eucalipto

Alguns consideram o eucalipto o "ouro verde do campo", enquanto outros o acusam de produzir um "deserto verde" ou o chamam de " o grande vilão do meio ambiente", ou, ao contrário, "a matéria-prima do futuro".  Diante dessas ideias e opiniões, o Clube de Ecologia iniciou um  novo projeto ( "Fatos e mitos do Eucalipto") no Parque Ecológico para analisar cientificamente através de estudos e experimentos, como essa espécie exótica pode conviver harmonicamente com áreas preservadas. Para esse estudo, os alunos com a orientação do prof. Valter José de Almeida,    iniciaram o plantio de seis espécies de eucalipto em um área do Parque onde existia antigamente uma horta de alvenaria. Agora o local será reflorestado a para que os visitantes conheçam alguns aspectos da silvicultura (ciência que estuda os métodos naturais e artificiais de regenerar e melhorar os povoamentos florestais com a visão de satisfazer as necessidades do mercado e, ao mesmo tempo, a aplicação do estudo para a manutenção, o aproveitamento e o uso racional das florestas). Para que o projeto possa ser divulgado, os alunos confeccionaram um kit com produtos derivados do eucalipto mostrando também a sua função econômica e medicinal. Durante o projeto, os alunos utilizarão técnicas de agroecologia como a consorciação, plantio direto e adubação verde, enquanto as árvores estão se desenvolvendo. 
Segue abaixo as espécies se selecionados para o reflorestamento.

Corymbia citriodora
Nomes populares: Eucalipto citriodora

Características gerais: Árvore perenifólia e muito aromática, de 15-30 m de altura, originária da Austrália, de tronco ereto, com casca lisa e decídua, branca, cinza ou rósea, pulverulenta, com marcas rebaixadas. Ramagem longa, formando copa aberta. Folhas com forte odor de citronela, as juvenis alternas, estreitas a largo-lanceoladas, às vezes falcadas, pecioladas, verde-escuras em ambas as faces, também aromáticas de 10-20 cm de comprimento, com as nervuras secundárias divergindo em 45 graus com a nervura principal. Inflorescências em panículas terminais, com 3-5 flores brancas, de botões ovoides e ápice hemisférico pontiagudo, de 7-8 mm de diâmetro. Frutos (cápsulas) ovoides, deiscentes, com valvas afundadas, de cerca de 10 mm de diâmetro. Sementes pretas.

Usos: Amplamente cultivada para reflorestamentos e para extração do óleo essencial das folhas para indústria de perfumaria e desinfetantes. Produz madeira dura, fácil de trabalhar, de cor marrom, utilizada na fabricação de móveis e em construção civil. Utilizada também na arborização de caminhos e e  estradas em áreas rurais. É particularmente apreciada pelo aroma agradável que libera.


·        
Eucalyptus urograndis
Nomes populares: Eucalipto urograndis


Características gerais: O Eucalipto urograndis apresenta o seguinte comportamento: Ótima resistência à deficiência hídrica. Lembrando que em solos pobres e, principalmente, deficientes de boro, há necessidade de pequena adubação. A madeira é considerada moderadamente leve, com cerne diferenciado, sua regeneração ocorre através da brotação de cepas, e é considerada boa. O ritmo de crescimento e o rendimento volumétrico são, geralmente, superiores, quando comparados a outras espécies convencionais (crescimento em diâmetro 20% superior a outras espécies), pode chegar até 15% mais do que a altura convencional. Espécie com capacidade comprovada de adaptação em todas as regiões do país, exceto no sul, pois é considerada sensível a geadas severas.

Usos: Papel e celulose, carvão vegetal, serraria em geral, construção cívil, móveis, pontaletes, postes, lenha e etc?


Eucalyptus saligna sm.
Nome popular: eucalipto-azul-de-sidney

Características gerais: Árvore perenifólia, de 20-30 m de altura, originária da Austrália, de tronco ereto com casca lisa descamante, algumas vezes persistente na base, de cor acinzentada ou branco-azulada. Ramagem aberta formando copa rala. Folhas simples, lanceoladas ou largo-lanceoladas de ápice alongado, coriáceas, com leve odor de cineol, verdes, muito mais claras na face de baixo, com numerosas glândulas de óleo essencial e nervura principal amarelada e bastante destacada, de 10-20 cm de comprimento, com pecíolo arroxeado ou amarelado de 1,5-3,0 cm. Inflorescências em umbelas axilares sobre pedúnculo comprimido de cerca de 1 cm, com 4-13 flores, quase sésseis, com botões de opérculo cônico do mesmo comprimento do tubo, estames numerosos, brancos, longos, formadas de setembro a novembro. Fruto do tipo cápsula, lenhoso, cônico, deiscente, de 5-8 mm de diâmetro, com 3-5 valvas exertas (salientes), contendo sementes diminutas, escuras e angulosas. Esta espécie é muito semelhante à Eucalyptus botryoides, da qual se diferencia principalmente, pela casca lisa, ao contrário desta última que é rugosa e fibrosa.

Usos: É uma das espécies mais cultivadas para reflorestamento no centro sul do Brasil. Produz madeira vermelha-clara, pesada, de boa qualidade, utilizada para diversos fins. As folhas contém 1% de óleo essencial.

  
Eucalipto grandis
Eucalyptus grandis w. hill ex maiden
Nomes populares: Eucalipto-rosa, eucalipto grandis.

Características gerais: Árvore perenifólia, de 20-40 m de altura, originária da Austrália, de tronco retilíneo, com casca pulverulenta, desprendendo-se em tiras longas deixando aparecer em baixo uma superfície lisa de cor branca, acinzentada, esverdeada ou salmão, algumas vezes persistente na base. Ramagem longa e robusta, formando copa aberta ou alongada. Folhas juvenis opostas, depois alternas, oval-lanceoladas, pecioladas; as adultas lanceoladas, falcadas, verde-escuras, brilhantes, com ápice agudo e margens levemente onduladas, de 10-20 cm de comprimento, com pecíolo de 2-3 cm. Inflorescências em umbelas axilares, com pedúnculo achatado, com 6-12 flores brancas. Botões sésseis, piriformes, com opérculo ligeiramente apiculado. Frutos (cápsulas) piriformes, em geral verde-azulados, deiscentes, com valvas
encurvadas, de cerca de 7 mm de diâmetro, com sementes marrons pequenas. Muito semelhante ao Eucalyptus saligna com o qual confunde-se, distinguindo-se pelos botões verde-azuladas e pelas valvas encurvadas das cápsulas.
Uso: Adequada para reflorestamento e plantio em lugares inundados e fixação de barrancos de rios pelas raízes profundas que possui. Produz madeira marrom-rosada para construção e caixotaria


  
Eucalyptus urophylla
Nomes populares: Eucalipto urofila

Características gerais: Os eucaliptos por serem de rápido crescimento, grande abundância de madeira, facilidade e baixo custo na exploração, madeira relativamente homogênea, proximidade do mercado consumidor e barata, é um gênero que deve ser mais utilizado em serrarias no Brasil. O Eucalyptus urophylla é uma espécie de alto potencial para as zonas tropicais úmidas por ser tolerante ao cancro do eucalipto (Cryphonectria cubensis) e sua grande plasticidade de adaptação e de utilização para os mais diversos fins.

Usos: Na área de ocorrência natural a madeira é utilizada para construções e estruturas que demandem alta resistência. Em nosso meio a madeira é para utilização geral (móveis, mourões, lenha, quebra vento).



O Eucalipto Arco-íris - Eucalyptus deglupta

O Eucalipto Arco-íris é uma árvore de grande porte com tamanho variando entre 20 a 25 metros de altura e não é australiano, é nativo das Filipinas, Nova Guiné e Indonésia. 
Seu grande atrativo ornamental é o caule bem cilíndrico e é revestido por uma casca marrom que no momento em que vai se desprendendo da árvore em fibras longas vai expondo o nova textura do tronco de cor verde brilhante e á medida que vai amadurecendo vão aparecendo nuances de cores azul, roxo, laranja e tons de marrom. Com esse caule multicolorido e volumoso torna-se uma excelente opção para plantio em alamedas em locais de bastante espaço e afastado de construções.
Além do tronco suas folhas também são decorativas, apresentam coloração verde-escuro brilhante na parte superior e acinzentado na parte inferior. 
Produz grande quantidade de flores brancas pequenas reunidas em grandes inflorescências florescendo diversas vezes ao ano sendo que o auge ocorre na primavera. Essas flores são perfumadas e melíferas.

Curiosidades: Esse Eucalipto é o único nativo do hemisfério norte e nas Filipinas é a espécie mais usada para a produção de celulose.  Também é conhecido por outros nomes: Eucalipto da Nova Guiné, Eucalipto das Filipinas.  Nesses dois países recebe os seguintes nomes regionais: Bagras nas Filipinas e Kamareal na Nova Guiné.

Comentários